TERAPIA COM CRISTAIS – CRISTALOTERAPIA

Os cristais, desde as culturas antigas do mundo, eram usados para curar e equilibrar. Na cultura antiga da Índia, Grécia e Egito, eram usados para energizar remédios e auxiliar na medicina, trazendo a cura para muitas pessoas. Os cristais amplificam as energias (tanto que são usados até na técnica das transmissões), além de conter na forma mais pura, as cores que são necessárias para nosso equilíbrio físico, biológico e espiritual. Eles representam o poder da natureza superior. Os cristais podem ser usados em conjunto com outras terapias, tendo uma afinidade especial com a terapia de cores. Os cristais podem ser usados nas práticas de meditações e visualizações. Eles trazem energia vibracional de alta freqüência, amplificado e focalizado nas energias naturais do corpo e da mente. É importante saber que quando um cristal entra em contato com o corpo físico, ele absorve muitas energias negativas, precisando ser limpos e energizados antes de usar. A limpeza em um cristal, faz com que todas as energias por ela absorvida sejam descarregadas. Energizar é alimentar o cristal com energias favoráveis para o seu maior desempenho.

Energização: Deixe os cristais exposto à luz solar, no mínimo por seis horas, ou deixe exposto a luz lunar, ficando a noite inteira. As luas favoráveis para energização são a Crescente e a Cheia. A Minguante pode ser usada para limpeza e a Nova para descanso do cristal.

As gemas atualmente também são utilizadas na homeopatia, que em seu remédio Alumina, utiliza óxido de alumínio que em sua forma mais pura está no rubi e na safira. Também a medicina Antroposófica de Rudolf Steiner utiliza gemas como o quartzo, fluorita, jaspe, obsidiana, malaquita, ônix, etc, em vários medicamentos.

Utilizar as gemas para curar foi e tem sido sempre um assunto de consciência individual, e a memória da humanidade se mantém através dos milênios. Pouco a pouco através de exercícios que unem a ciência à consciência, estamos conhecendo aquilo que ajuda o homem para sua realização plena e harmoniosa, resgatando esses conhecimentos.
 
Os elementos que compõe o reino mineral fazem parte da matéria prima do planeta Terra, cuja estrutura está em contínua mudança há 4,6 milhões de anos. Eles foram as primeiras substâncias sólidas da Terra durante sua formação, recebendo luz e energia e continuando a se metamorfosear, à medida que o próprio planeta se transforma, esse processo está em continua formação gerando novos cristais e rochas.

Por esse motivo o reino mineral é conhecedor da sabedoria da natureza e pode ser considerado o DNA do planeta Terra, um registro químico da evolução ao longo de milhões de anos, guardando a indelével lembrança das forças poderosas que os moldaram.

Alguns cristais foram submetidos a enormes pressões, enquanto outros se desenvolveram em câmaras nas profundezas do subsolo; outros se cristalizaram a partir do gotejamento de soluções aquosas. Esses aspectos de formação incluindo os tipos de cristalização, os componentes químicos, suas cores entre outros aspectos, são fatores muito importantes para distinguirmos suas propriedades terapêuticas e a maneira como interagem com os ambientes e seres humanos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s