MULHERES QUE TRABALHAM DEMAIS

Em breve iremo comemorar o Dia Internacional da Igualdade Feminina e estive pensando o quanto avançamos: antigamente nós mulheres não tinhamos o direito de votar e hoje temos uma “PRESIDENTA” da República. Por outro lado, ganhamos dupla jornada de trabalho e nos afastamos do lar. A palavra LAR nos remete a carinho, aconchego, família, segurança, ou seja, atributos bastante femininos e que hoje, por conta do trabalho e das contas a pagar, acabamos por deles nos afastar, nos tornando distantes de nossa essência verdadeira.

Esse afastamento da mulher em relação à natureza, à casa, aos ciclos e ritmos do feminino torna as mulheres profundamente infelizes. Vejo muitas mulheres chorando por não terem tempo de cuidar da casa, dos filhos e delas mesmas. Vivem como máquinas, robôs e quando chegam em casa não encontram ninguém esperando com um prato quente de comida, pelo contrário, a família toda está lá esperando que ela faça as compras e prepare a janta.

É fácil perceber o quanto as mulheres estão cansadas, desprovidas de vitalidade e desconectadas do feminino e de sua sabedoria ancestral. Aquelas que são mães se ressentem de não terem ajuda ou mesmo de não sobrar tempo para estar próximas dos filhos.

Enfim, a infelicidade vem porque sobra muito pouco tempo livre para criar, pintar, bordar, sonhar, inventar receitas, descansar, se cuidar, se olhar, contar histórias para os filhos, namorar com o marido…Eu realmente ainda não sei qual foi o grande ganho que as mulheres tiveram ao ingressarem no mercado de trabalho de forma agressiva e competitiva, pois não as vejo felizes. Muitas sofrem de depressão e doenças psicossomáticas.

Por outro lado, observo muitas crianças estudando em período integral, passando todo o dia longe da mãe e do lar em nome de viagens a Disney no fim do ano. Muitas mulheres trabalham demais, não se dando conta de seus limites em nome de usufruirem de bolsas e sapatos caros ditados pela moda. O consumismo desenfreado dos nossos dias, definido por uma mídia tirana, extermina nossa liberdade, nossa expressão, nossos contatos humanos e nossa feminilidade.

A verdadeira igualdade feminina virá no dia em que homens e mulheres concluirem que ambos jamais serão iguais, pois foram criados para serem complementares. Que as mulheres exijam todos os seus direitos mas que não se esqueçam de que são mulheres e não “homens de saia”.

Namastê!

POR CARLA LINDOLFO – editado em agosto/2011

7 Respostas para “MULHERES QUE TRABALHAM DEMAIS

  1. É tudo isto que vc diz.e mais a mulher sempre foi mais forte que os homens.imagine um homem ficar gravido morreriam todos,ficar mestruado.o homem tem qualquer tipo de dor já fica sem ir trabalhar,a mulher trabalha fora ainda cuida da casa e quando não ainda estuda em quanto isto o que o homem faz?se for comparar o homem não faz nada,por isto que eu dou muito valor as mulheres.vcs são uma dadiva de Deus.PARABENS Á TODAS AS MULHERES……..

    • Olá Lamax, obrigada por suas palavras, mas não somos contra os homens pois eles também estão sob estresse profundo devido as interminaveis jornadas de trabalhos, medo de perder o emprego, etc…O homem e a mulher devem sempre ser parceiros, pois juntam eles formam a humanidade. OM SHANTI, namastê!

  2. Oi Carla, parabéns pelo seu post. Super verdadeiro.
    Abraço forte!
    Roberta

  3. Fábio Lindolfo

    Sensacional, vc é linda e espero te ajudar o máximo possível, para vc criar, pintar, bordar, etc…Te amo para sempre.

  4. Olá Carla,

    as mulheres só apresentam infelicidades ou doenças em função do trabalho remunerado porque os homens ainda não acham que o trabalho doméstico deve ser compartilhado com eles também. Pior que isso: as mulheres não sabem exigir isso e muitas vezes nem querem, haja vista que muitas ainda pensam que o homem não precisa fazer nada dentro de casa, apenas pagar as contas no fim do mês. São homens folgados e infantilizados que não sabem nem fazer um macarrão. As mudanças sociais foram ótimas e a independência financeira da mulher propiciou que se tornassem cidadãs plenas, mas os homens também precisar mudar e serem ativos no âmbito domêstico.

    • Oi Bruna, concordo com vc! sua colocação sobre a necessidade dos homens se sentirem responsáveis pelo trabalho doméstico é muito pertinente. Por outro lado, quero deixar claro que não condeno as mulheres que trabalham fora de casa: eu trabalho fora de casa! apenas gostaria que todas nós percebessemos os perigos do exagero em nome de um consumismo maluco. Porque tudo que é demais é ruim: amar demais, comer demais, dormir demais e trabalhar demais! obrigada pelo contato! tudo de OM, NAMASTÊ!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s